Cigarro

Composição do cigarro e seus malefícios

A cada dia, 100 mil pessoas tornam-se fumantes, segundo a Organização Mundial da Saúde. A epidemia do tabagismo é uma preocupação constante da OMS, que realiza todos os anos o Dia Mundial sem Tabaco para reforçar malefícios da composição do cigarro, entre outros aspectos relacionados.

 

Para você ter uma noção dos perigos do fumo, é importante destacar que:

 

  • A fumaça do cigarro contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas. Entre elas, a nicotina, considerada pela Organização Mundial da Saúde como a droga psicoativa que leva à dependência, agindo no sistema nervoso central como a cocaína. A diferença é que a nicotina chega ao cérebro em cerca de 7 a 19 segundos. Por essa razão, o tabagismo é classificado como doença do grupo de transtornos mentais e de comportamento em função de uso de substância psicoativa do Código Internacional de Doenças (CID-10).

 

  • A nicotina também aumenta a liberação de catecolaminas, que contraem os vasos sanguíneos e aceleram a frequência cardíaca, provocando hipertensão e adesividade plaquetária. E mais: aciona a liberação de substâncias quimiotáxicas no pulmão, estimulando a destruição da elastina e levando ao enfisema pulmonar.

 

  • Juntamente com o monóxido de carbono, a nicotina é responsável por várias enfermidades cardiovasculares. Além disso, potencializa a produção de ácido clorídrico no aparelho gastrointestinal, aumentando o risco de úlcera gástrica.

 

  • A fumaça decorrente do cigarro apresenta duas fases: particulada e gasosa. A etapa gasosa contém amônia, formaldeído, monóxido de carbono, cetonas, acroleína e acetaldeído, entre outros elementos. A fase particulada traz nicotina e alcatrão.

 

  • O alcatrão, por sua vez, é formado por mais de 40 compostos comprovadamente cancerígenos, produzidos a partir da combustão dos derivados do tabaco: benzopireno, acetona, arsênio, substâncias radioativas (como o Polônio 210), níquel, cádmio, resíduos de agrotóxicos, naftalina e até fósforo P4/P6, usado em veneno para matar rato.

 

  • O cigarro traz ainda o monóxido de carbono (CO) que, em contato com a hemoglobina do sangue, forma a carboxihemoglobina e prejudica a oxigenação. A consequência dessa privação é o surgimento de doenças como a aterosclerose, que impede o fluxo nos vasos sanguíneos.

 

  • A exposição involuntária à fumaça que sai da ponta do cigarro é ainda mais perigosa, uma vez que ela contém, em média, 3 vezes mais nicotina, 3 vezes mais monóxido de carbono e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça inalada pelo fumante.

 

  • Um fumante passivo fica mais exposto a problemas como tosse, rinite, tosse, conjuntivite e piora de asma. Em longo período, pode apresentar câncer de pulmão, infarto agudo do miocárdio, enfisema pulmonar e bronquite crônica. Quando as crianças têm contato com a fumaça do cigarro, cresce a ocorrência de infecções respiratórias.

 

Dados sobre o tabagismo e males dos componentes do cigarro

 

O tabagismo está ligado a mais de 50 doenças. É, ainda, o responsável por:

  • 30% das mortes por câncer de boca
  • 90% dos óbitos em decorrência de câncer de pulmão
  • 25% das mortes por enfermidades cardíacas
  • 85% das mortes resultantes de bronquite e enfisema
  • 25% das mortes por derrame cerebral

 

De acordo com OMS, 5 milhões de pessoas morrem no mundo todo ano por causa do cigarro. Infelizmente, a previsão é de que, em 20 anos, esse número passe dos 8 milhões, caso o consumo de tabaco continue aumentando, incluindo aí produtos como o cigarro, os charutos e cachimbos.

 

Lembrando que não só o fumo ativo, mas o passivo também eleva a probabilidade de doença. O tabagismo involuntário aumenta em 30% o risco para tumores malignos de pulmão e em 24% o risco para infarto. Sete não fumantes morrem diariamente em consequência do fumo passivo.

 

Não restam dúvidas de que a composição do cigarro é uma fonte de substâncias tóxicas de graves consequências em curto, médio e longo prazo. Se você enfrenta dificuldades com o cigarro, procure ajuda especializada e tratamentos para deixar de fumar.

 

Cuide-se! Até a próxima!

Leave a Comment