Cigarro

Doenças causadas pelo consumo de cigarro

As doenças causadas pelo consumo de cigarro mais conhecidas são as do coração e o câncer de pulmão. Mas existem muitas outras condições influenciadas pelo tabagismo que podem reduzir significativamente o tempo e a qualidade de vida. Hoje vou mostrar aqui como muitas delas podem acontecer.

Pesquisas variadas evidenciam que o consumo de derivados do tabaco pode causar quase 50 tipos de doenças. Está comprovado que o cigarro está por trás de 25% das mortes por angina e infarto do miocárdio.

E mais: o tabagismo é responsável por 90% dos casos de câncer no pulmão e 25% das enfermidades vasculares – entre as quais, o derrame cerebral.

Cerca de 30% das mortes em função de outros tipos de câncer (boca, faringe, esôfago, fígado, pâncreas, estômago, colo de útero, rim, bexiga, leucemia etc.) encontram no fumo um fator de grande peso.

São aproximadamente 4.700 substancias tóxicas presentes no cigarro, com potencial para prejudicar diversas partes do corpo. No sistema nervoso, por exemplo, a nicotina atinge o cérebro em segundos e vicia.

Além disso, o fumo aumenta a chance de degeneração da mácula, de desenvolvimento da catarata e de deficiência na visão.

Sem falar que o tabaco enfraquece olfato e paladar, deixando o alimento menos agradável.

Já no aparelho respiratório, a inalação da fumaça do cigarro faz com que cheguem até os pulmões substâncias nocivas. E o pior: com o tempo o órgão perde o poder de filtrá-las, provocando problemas respiratórios dos mais variados gêneros.

O enfisema destrói os sacos de ar dos pulmões; enquanto a bronquite crônica inflama o revestimento dos tubos pulmonares.

Fumar danifica todo o sistema cardiovascular. Entre as doenças causadas pelo consumo de cigarro, muitas são influenciadas pelo efeito constritor dos vasos sanguíneos, limitando o fluxo.

O tabagismo ainda afeta os níveis de colesterol bom e provoca aumento da pressão arterial. Assim, favorece a formação de coágulos de sangue e, consequentemente, de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Importante: os riscos de enfermidades provocadas pelo cigarro atingem também os fumantes passivos.

Doenças causadas pelo consumo de cigarro: Veja mais

Quem fuma tem grande probabilidade de disfunções no aparelho digestivo. O uso do tabaco é capaz de causar gengivite ou periodontite, condições responsáveis por cáries, mau hálito e perda de dentes. O risco de câncer de boca, garganta, laringe e esôfago também é alto entre os fumantes.

As taxas mais elevadas de câncer nos rins e pâncreas estão entre as pessoas que consomem cigarros.

Entrando no campo da sexualidade e sistema reprodutivo, homens e mulheres fumantes podem apresentar mais dificuldade de chegar ao orgasmo, além de terem maior risco de infertilidade. Quando há redução do fluxo sanguíneo, a capacidade de ereção é afetada.

Mulheres que fumam estão mais predispostas à menopausa precoce, quando comparadas às não fumantes. E consumir tabaco eleva a chance de câncer cervical.

Confira outras condições que têm sua possibilidade de desenvolvimento maior devido ao tabagismo: aneurismas arteriais, úlcera do sistema digestivo, osteoporose, infecções respiratórias, trombose vascular, complicações na gravidez, entre outras.

Não existe maneira segura de fumar. Trocar o cigarro por charuto, narguilé ou cachimbo não elimina os riscos à saúde. A melhor forma de evitá-los é parar com o tabagismo.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que o cigarro mata quase 6 milhões de pessoas todos os anos.

Mais de 5 milhões dessas mortes são dos próprios fumantes, enquanto mais de 600 mil são as dos fumantes passivos, ou seja, dos que ficam expostos à fumaça sem consumir diretamente o tabaco.

Infelizmente, a OMS estima que até 2030 o número total de mortes possa ultrapassar os 8 milhões. Portanto, a melhor saída é abandonar o vício imediatamente, antes de ter uma das doenças causadas pelo consumo do cigarro.

Nosso organismo leva de um a dois anos para limpar os resíduos deixados em um ex-fumante pelo tabaco.

Para quem não fuma, é válido lembrar que é melhor nem experimentar, pois a nicotina é uma substância que vicia rapidamente. Não abra uma porta para esse vício perigoso.

Cuide-se! Até breve…