Cigarro

Sintomas da abstinência do cigarro e o que fazer para superá-los

Uma das grandes dificuldades para quem deseja parar de fumar é sentir os sintomas da abstinência do cigarro. Hoje, você vai entender quais são e como tentar minimizar sua intensidade. É claro que nada aqui substitui um acompanhamento médico, mas não custa dar uma forcinha…

Poucas horas depois do último cigarro, normalmente já aparecem sinais como tremores, tosse, pigarro, apatia, mudanças de humor, aumento de ansiedade e raiva.

Dores de cabeça, tristeza, cansaço, dificuldade de concentração e aumento de apetite também podem ser sintomas da falta de nicotina no organismo.

Mas o tempo para que os sintomas da abstinência do tabaco cheguem varia de pessoa a pessoa, podendo demorar até 48 horas. E quando eles acontecerem é bom poder contar com dicas para minimizar os desconfortos. Dá uma olhada:

 

• Tosse – é um problema comum que pode ser contornado ingerindo mais água, chá e outros líquidos claros. Eles ajudam a desintoxicar o organismo.

• Aperto no peito – pode ser emocional. Busque auxílio médico e formas de tirar o foco do cigarro, de relaxar e acalmar a mente.

• Aumento do apetite – muitas vezes é a ansiedade que está por trás da vontade de comer. Aposte nos alimentos ricos em fibras (aveia, farelo de trigo etc.) para controlar melhor a fome. Itens assim ficam ótimos em iogurtes e até nas refeições principais.

• Insônia – chás como camomila ou passiflora após as 20 horas favorecem a qualidade do sono. Porém, se eles não forem suficientes, é bom procurar ajuda especializada para, talvez, tomar algum medicamento específico.

• Irritabilidade – depois que a pessoa abandona o cigarro, é comum ter mais irritação e ficar chateado diante de situações antes tão banais. O ideal é procurar uma válvula de escape, algo para ter momentos de bem-estar.

• Prisão de ventre – cuide do seu intestino ingerindo diariamente frutas com poder laxante, entre as quais estão a ameixa e o mamão. Além disso, beber pelo menos 2 litros de água todos os dias é importante para facilitar a saída do bolo fecal, que fica mais úmido.

• Secreção nasal – evite a sensação de nariz escorrendo mantendo as narinas limpas com soro fisiológico. O incômodo geralmente passa em poucos dias depois do último cigarro.

• Tremor – tomar um café pode ser útil para controlar este sintoma de abstinência do cigarro, desde que o hábito de consumir a bebida não esteja diretamente ligado ao de acender um cigarro. Para algumas pessoas, uma coisa puxa a outra.

• Aumento do suor – tente contornar a situação usando um bom desodorante e roupas leves.

Vencer a síndrome da abstinência do cigarro: benefícios para a saúde

A crise de abstinência tende a durar 1 mês, aproximadamente, dependendo de cada pessoa e do número de cigarros que fumava. Sem dúvida, é a pior etapa do processo de parar de fumar.

Mas, após 2 ou 3 meses de sua superação, já é possível perceber melhora em seus sintomas e na convivência sem o tabaco.

Para você que está tentando abandonar o fumo, é importante lembrar dos benefícios para a saúde de largar o tabagismo. Entre eles, redução do risco de doenças como AVC, infarto, catarata, pressão alta, câncer de pulmão e diversos outros tipos de tumores malignos, além de enfermidades respiratórias.

Outra dica para vencer os sintomas da abstinência do cigarro é praticar exercícios físicos com regularidade, pois isso libera hormônios que proporcionam sensação de prazer.

Vale ainda apostar em uma alimentação rica em frutas e vegetais para manter o corpo – em especial o intestino – funcionando bem.

Além disso, há alguns remédios para parar de fumar que podem ajudar bastante no processo. Entre eles o Champix e o Zyban, que auxiliam no controle dos sintomas de abstinência e na redução da vontade. Há quem prefira tentar remédios caseiros para deixar o cigarro.

Mas não custa nada lembrar que o conteúdo deste post tem função de informar. Apenas um médico pode decidir o que é melhor para cada pessoa e prescrever tratamentos de acordo com a situação específica.

Cuide-se! Até breve…