Cigarro

Vareniclina ajuda parar de fumar; saiba como

A Vareniclina ou Champix é um dos remédios para parar de fumar mais conhecidos. O princípio do Tartarato de Vareniclina (nome genérico) é agir no mesmo receptor da nicotina no cérebro e, assim, diminuir o desejo pelo cigarro e os sintomas da abstinência.

O Tartarato de Vareniclina é encontrado nas farmácias convencionais em forma de comprimidos e recebe o nome comercial de Champix. Seu preço varia de R$800 a R$1.300, em média, dependendo da quantidade de comprimidos da embalagem.

Existem diversas formas de apresentação do produto. Do kit de início de tratamento ao kit de manutenção, além do pacote completo de tratamento com Champix ou Vareniclina.

Embora a indicação da Vareniclina seja parar de fumar e reduzir os sintomas de abstinência associados, o modo de uso do Champix varia ao longo do tratamento.

Geralmente, a dose recomendada é: 0,5 mg 1 vez por dia, 1º ao 3º dia; 0,5 mg a cada 12 horas, do 4º ao 7º dia; do 8º dia até o final do tratamento, 1 mg a cada 12 horas.

Atenção: o conteúdo deste post tem função de informar. Apenas um médico pode decidir o que é melhor para cada pessoa e prescrever tratamentos de acordo com a situação específica.

Mas é preciso ficar atento aos possíveis efeitos colaterais do Champix, que incluem insônia ou sonolência, boca seca, tontura, dor de cabeça, náuseas, aumento do apetite, mudanças no paladar, cansaço, prisão de ventre ou diarreia, vômitos, distensão abdominal, excesso de gases e má digestão.

Quanto às contraindicações da Vareniclina, este medicamento não deve ser administrado em pessoas com hipersensibilidade (alergia) a qualquer componente da fórmula e em menores de 18 anos de idade.

Em relação aos resultados do Champix (Tartarato de Vareniclina), é interessante reforçar que ele tem mais probabilidade de sucesso quando o paciente estiver realmente motivado a parar de fumar e contando com aconselhamento e suporte adicionais.

 

Como a Vareniclina funciona, cuidados e advertências

A substância ativa do Champix tem a capacidade de ligação com os receptores para nicotina presentes nos neurônios cerebrais. Lá, ela exerce a função de estimular parcialmente e com menor intensidade do que a nicotina. A ligação também promove inibição dos tais receptores na presença de nicotina.

Basicamente, é assim que a Vareniclina ajuda a reduzir o desejo forte pelo cigarro e os sintomas da falta de nicotina no organismo.

E mais: embora não seja recomendado fumar durante o tratamento, o remédio pode também diminuir o prazer normalmente associado ao tabaco.

Antes de iniciar o tratamento com o Tartarato de Vareniclina, é bom saber que existem efeitos da interrupção do tabagismo no corpo, usando ou ano o Champix, que podem mudar a ação de outros remédios. Por isso, em alguns casos, é preciso fazer ajuste de dose.

Há relatos de pessoas que, ao abandonar o cigarro, com ou sem tratamento medicamentoso, apresentam sintomas como: disforia ou humor deprimido; agitação, raiva ou frustração; insônia, irritabilidade, ansiedade; dificuldade de concentração; diminuição da frequência cardíaca; aumento do apetite ou ganho de peso.

Como todos os medicamentos, a Vareniclina pode causar reações adversas, ainda que nem todos os pacientes sofram efeitos colaterais. Uma reação muito comum no tratamento com este remédio é a nasofaringite, que ocorre em mais de 10% das pessoas.

Além da inflamação da parte posterior da faringe, outros indivíduos podem ter sonhos anormais, insônia, dor de cabeça e enjoo ao tomar Vereniclina.

Enfim, a Vereniclina tem tudo para ser um aliado importante na tentativa de manter o tabagismo no passado. Só não devemos deixar de consultar sempre um médico para saber qual o melhor tratamento contra o fumo.

E lembre-se sempre de avisar ao profissional de saúde quando estiver tomando algum remédio antes de ele prescrever outro. Ele precisa avaliar se as medicações reagem entre si, alterando suas ações. É o que se chama de interação medicamentosa. Não pratique a automedicação.

Cuide-se! Até a próxima…